VOTO ZERO significa não votar em fichas-sujas; omissos; corruptos; corruptores; farristas com dinheiro público; demagogos; dissimulados; ímprobos; gazeteiros; submissos às lideranças; vendedores de votos; corporativistas; nepotistas; benevolentes com as ilicitudes; condescendentes com a bandidagem; promotores da insegurança jurídica e coniventes com o descalabro da justiça criminal, que desvalorizam os policiais, aceitam a morosidade da justiça, criam leis permissivas; enfraquecem as leis e a justiça, traem seus eleitores; não representam o povo e se lixam para a população.

sábado, 21 de junho de 2014

NOBRE DEPUTADO










TODOS SÃO CÚMPLICES...

TV GLOBO, FANTÁSTICO 08/06/2014




Matéria publicada no Fantástico do dia 08/06/2014. O programa revela um retrato contundente da corrupção política no Brasil envolvendo o ditos "representantes do povo", eleitos pelo povo para criar leis, fiscalizar os atos do Poder Executivo e lutar pelas demandas e anseios deste povo.


"Sou funcionário do meu partido e presto serviços à nação. Devo obediência às minhas lideranças partidárias, é a elas que me reporto e cabe a elas definir os rumos da minha carreira. Os líderes do meu partido são, portanto, meu chefes - não o povo. (...) Meu trabalho, como qualquer outro, é pautado por interesses. Represento os interesses do povo em diversos níveis: meu país, meu Estado, minha cidade, meus amigos, minha família, meus interesses próprios. Nessa ordem crescente. Você também age assim, pense bem." 

Cândido Peçanha, personagem criado pelo juiz Marlon Reis no seu livro 'O Nobre Deputado".










Um comentário:

dan disse...

Mtos peçanha